Anatomia

Você conhece o conceito de capacidade de armazenamento da mama?⁣

O que determina o tamanho da mama é a quantidade de tecido adiposo e, portanto, este não é um parâmetro fidedigno quando falamos em produção de leite de quem amamenta.⁣

Contudo, sabemos que a produção de leite de cada mulher é única e, ademais, a amamentação de cada dupla de mãe e bebê se “comporta” de maneira diferente e essa capacidade de armazeenamento é uma das características que explica essa variabilidade.⁣

Ela diz respeito ao espaço físico disponível na mama quando da secreção do leite e tem relação com a quantidade de tecido glandular presente. ⁣

Ou seja: a quantidade de tecido, bem como número e tamanho dos ductos é que determinam essa capacidade de armazenamento.⁣

Ok Isa, e de que forma isso impacta a amamentação de cada dupla?⁣

Em geral, quando observamos uma grande capacidade de armazenamento é comum observarmos bebês que se satisfazem somente com uma mama por mamada e/ou dando intervalos maiores entre as mesmas. ⁣

Uma capacidade de armazenamento pequena implica, normalmente, em observarmos bebês requerendo ambas as mamas na mesma mamada e mamando com intervalos menores, ou seja, com uma frequência maior. ⁣

Compreender esse conceito e suas implicações nos possibilita, como profissionais, oferecer orientações acertadas e individualizadas, com base nas características e necessidades de cada dupla.⁣